quarta-feira, agosto 24, 2016

Coluna Social

Flávia Anari

Continuamos, ainda esta semana, com a nossa homenagem aos Jogos Olímpicos Internacionais de 2016 que foram realizados com muito sucesso aqui na cidade do Rio de Janeiro e que só trouxeram motivo de orgulho para os brasileiros e alegria para quem veio assistir.

Tudo correu bem, sem o temido terrorismo que tanto afligia as autoridades militares, sem as doenças que seriam transmitidas pelo mosquito Aedes Aegypti e sem grandes perigos para os turistas que se sentiam inseguros numa cidade que é conhecida pelos constantes assaltos. A saudade agora bate forte, mas ainda teremos os Jogos Paralímpicos, que temos certeza fará o mesmo sucesso dos Jogos Olímpicos. Mas isso dependerá muito de você, de sua presença, de sua vontade de assistir e de prestigiar esses jogos.

*     Os Estados Unidos ficaram em primeiro lugar na conquista de medalhas nos Jogos Olímpicos de 2016, seguidos pela Grã Bretanha, China, Rússia e Alemanha. O Brasil ficou em décimo terceiro lugar, conseguindo o maior número de medalhas de todos os jogos olímpicos que competiu até hoje: 7 de ouro, 6 de prata e 6 de bronze.

*      No total, o Brasil ganhou 19 medalhas e os responsáveis por estas conquistas foram os seguintes atletas: Isaquias Queiroz – canoagem de velocidade – conquistou duas medalhas de prata e uma de bronze (num total de três medalhas na mesma olimpíada); Thiago Braz – atletismo – conquistou ouro no salto de vara e ainda estabeleceu novo recorde olímpico com 6,03m; Rafael Silva, mais conhecido como Baby – judô – bronze na categoria peso - pesado; Robson Conceição – boxe- o baiano conquistou a medalha inédita de ouro para o Brasil na categoria leve (até 60 kg); Alison e Bruno – vôlei de praia – dupla brasileira atual campeã mundial de vôlei de praia que bateu os italianos Nicolai e Lupo por 2 sets a zero, levando a quinta medalha de ouro para o Brasil; Rafaela Silva – judô – ganhou a medalha de ouro na categoria peso leve. Muito amada pelos brasileiros por ser “a cara do Brasil” (negra, pobre e Silva); Mayara Aguiar – boxe – bronze na categoria meio-pesado, já havia ganho um bronze em Londres; Arthur Zanetti – ginástica artística – conquistou a prata nas argolas. Já havia sido campeão olímpico em Londres, também nas argolas; Poliana Okimoto – maratona aquática – conquistou o bronze; Arthur Nory e Diego Hypolito – ginástica artística – os dois brasileiros subiram ao pódio ao mesmo tempo para receberem as medalhas: Diego recebeu a prata e Arthur a bronze na ginástica de solo masculino; Felipe Wu – tiro esportivo – recebeu prata na modalidade pistola de ar 10m; Martine Grael e Kaena Kunze – vela – conquistaram ouro vencendo a regata decisiva da classe 49er FX com um desempenho brilhante; Ágatha e Bárbara – prata no vôlei de praia feminino; Seleção Masculina de Futebol – contra a Alemanha conquistou o ouro inédito nos pênaltis; Maicon de Andrade Siqueira – taekwondô – garantiu o bronze inédito para o Brasil; Seleção Masculina de Vôlei – uma das melhores seleções de vôlei do mundo, apesar de não conquistar o ouro olímpico desde Atenas 2004, mas ficou com o ouro em 2016. Parabéns a estes atletas brasileiros que tanto lutam pelos esportes que se dedicam.

*     Os jornais europeus e dos Estados Unidos só têm elogios para os jogos acontecidos no Brasil. Foram muitos os louvores destacando a alegria dos brasileiros, sua hospitalidade, seu calor e amizade, a organização dos jogos, a beleza da cidade, os escores alcançados e a grandeza das cerimônias de abertura e de encerramento sem enormes gastos financeiros.

*    Neymar é o atleta com a foto mais curtida nas redes sociais, principalmente depois que o futebol brasileiro conquistou seu primeiro ouro nas olimpíadas. Fala-se muito sobre uma possível volta dele com a atriz global Bruna Marquesini, depois que ele subiu na arquibancada para abraçar sua ex-namorada. Ele disse em declaração à TV Globo: “Prometi para uma pessoa que se fosse campeão eu iria até lá na arquibancada”. Só não revelou quem era essa pessoa.

*     O nadador americano Ryan Lochte que fez uma declaração falsa sobre ter sido alvo de assalto durante os Jogos Olímpicos do Rio de Janeiro está pagando caro por sua mentira, pois já perdeu quatro de seus principais patrocinadores: a marca de materiais esportivos de natação Speedo USA, a empresa de estética Syneron Candela, a marca de roupas Ralph Lauren e a fabricante de colchões Airweave. A Speedo USA doará cerca cento e sessenta mil reais (cinquenta mil dólares) do valor pago a Lochte à Save The Cildren, uma instituição global de caridade parceira da matriz de Speedo, para crianças do Brasil.

*     O presidente do Comitê Tóquio 2020, Toshiro Muto, elogiou os Jogos Rio 2016 e disse que o Brasil sediou muito bem o primeiro Jogo Olímpico da América do Sul. Alega que quer aprender com os brasileiros como fazer uma apresentação e um encerramento tão bonitos e gastando bem menos do que os demais países que já sediaram Olimpíadas. Disse também que a Casa do Japão, a casa temática que está montada na Cidade da Música na Barra da Tijuca recebeu cerca de 50 mil pessoas e é uma forma de mostrar o Japão ao Mundo, para que conheçam o país que sediará a próxima Olimpíada, em 2020.

Poesia & Prosa Entrelinhas

Gisele Lemos




Citando hoje o escritor Vinícius de Moraes, que viveu "sob o signo da paixão", como nos disse Carlos Drummond de Andrade, era diplomata, cantor, compositor, cronista e além de poeta.
“O Caminho para a Distância”, foi o seu primeiro livro de poesia.  Vinícius de Moraes, conseguiu traduzir em palavras o sentimento do amor, considerado um dos poetas mais populares da Literatura Brasileira.  Segue seu poema atemporal.

Soneto da Fidelidade
Vinícius de Moraes

De tudo, ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento.

E assim, quando mais tardeme procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.
                                                 PAIXÃO               
                
                                              Salvador Dali

Um claro raio de luar,
Visgou a janela adormecida no descortinado amor.
Num reflexo sem juízo,
Adormeceu na partida e correu todos os riscos…
Apaixonou-se pela luz acesa na casa do vizinho.

Gisele Lemos


“O macaco e a boneca de piche” é diversão para a garotada no sábado (27) no Teatro SESI Jacarepaguá

O espetáculo infantil “O macaco e a boneca de piche” invade o universo dos contos populares e apresenta ao público uma inusitada versão do clássico conto “O Macaco e a Velha”.


A história de uma velhinha que comete loucuras por um simples cacho de bananas ganha uma nova interpretação na peça “O macaco e a boneca de piche”, da companhia Centro Teatral Etc e Tal. Atração para toda a família, a peça conta, por meio da mímica, uma história de amizade entre dois personagens muito diferentes. O espetáculo faz apresentação única no próximo sábado, dia 27, às 21h, no Teatro SESI Jacarepaguá, com ingressos a R$12 (inteira) e R$ 6 (meia-entrada). O Teatro fica na A. Geremário Dantas 940, Freguesia. Mais informações: (21) 3312-3787.

terça-feira, agosto 23, 2016

A VERDADE “NUA E CRUA E DOA A QUEM DOER”

"De Olho Na Cidade"
A Campuzano
Nunca tantos fizeram tanto pela Cidade do Rio de Janeiro - desde o ex. Governador Carlos Lacerda - como Eduardo Paes, atual prefeito da cidade.
As obras gigantescas e mirabolantes que a todo tempo vemos surgir na cidade - Museu do Amanhã, Cidade Olímpica, Cais do Porto, o Elevado Itamar Franco, na Barra da Tijuca, e etc.

Por fim, AS OLIMPÍADAS DO RIO DE JANEIRO – Sucesso absoluto, orgulho dos cariocas e de todos os brasileiros que viram os atletas que aqui vieram competir, voltarem aos seus países de origem com lágrimas nos olhos e já cheios de saudades e, da imprensa estrangeira que se curvou e estampou na capa de seus jornais, elogios e mais elogios.

"De Olho Na Cidade"

A Campuzano

Atenção eleitor está chegando o momento de você exercer o Civismo e a Honra pelo seu país. Hora de votar com consciencia e sem se deixar levar pelos maus políticos.
Dê um BASTA e escolha uma NOVA GERAÇÃO DE POLÍTICOS.

Prefeitura abre BRT Transolímpica e Lote Zero para a população nesta terça-feira

A Prefeitura do Rio inicia nesta terça-feira (23/08) a operação para o público do BRT Transolímpica e do Lote Zero do BRT Transoeste (Jardim Oceânico – Terminal Alvorada). Durante os Jogos Olímpicos Rio 2016, o modal estava apenas a serviço da família olímpica. O plano de funcionamento foi apresentado no Rio Media Center (RMC), na Cidade Nova. Com os dois corredores em funcionamento, o sistema BRT do Rio de Janeiro (que conta ainda com a Transcarioca) vai beneficiar cerca de 640 mil pessoas por dia.

                                                                                                     Foto: JM Coelho
Alexandre Sansão e Rafael Picciani
- O grande anúncio que temos para a população no dia seguinte do final das Olimpíadas é a abertura para todos daqueles serviços que só funcionaram de modo especial para quem tinha o Riocard Olímpico. Esses dois corredores atenderam milhares de passageiros nestes 17 dias de jornada olímpica, funcionando de modo bastante satisfatório e demonstrando a versatilidade e a qualidade dos serviços do sistema de BRT da cidade. São dois corredores que complementam este círculo de transporte público de alta capacidade na cidade - disse o secretário-executivo de Coordenação de Governo, Rafael Picciani, acompanhado do secretário municipal de Transportes, Alexandre Sansão.

Após a operação especial olímpica, até então exclusiva para espectadores com ingressos dos Jogos e membros da família olímpica, os novos serviços do BRT estarão à disposição de cariocas e visitantes por meio do Bilhete Único Carioca (BUC). Os novos serviços serão implementados progressivamente.

O BRT Transoeste Lote Zero liga o Terminal Alvorada ao Jardim Oceânico, na Barra da Tijuca, possibilitando a integração com a Linha 4 do metrô. O corredor terá, inicialmente, três serviços: Terminal Alvorada – Jardim Oceânico (parador); Jardim Oceânico – Recreio (parador); e Jardim Oceânico – Terminal Olímpico (parador). O primeiro funcionará 24 horas, a exemplo dos demais serviços do BRT Transoeste. Já os outros dois vão operar das 5h à 1h.

Atualmente, o BRT Transoeste transporta cerca de 200 mil passageiros por dia. Com a operação plena do Lote Zero, esse número deverá chegar a 320 mil usuários ao dia pelos 58km de pista exclusiva. Além da comodidade da integração com o metrô, os passageiros terão redução de 50% no tempo de percurso.

O BRT Transolímpica é o terceiro corredor exclusivo para ônibus rápidos do Rio e o segundo a atravessar a cidade transversalmente, somando-se aos serviços BRT Transoeste e Transcarioca – em funcionamento desde 2012 e 2014, respectivamente. Com 26Km de extensão, ligando o Recreio dos Bandeirantes a Deodoro, o corredor terá o serviço Terminal Paralímpico (Recreio) – Vila Militar funcionando 24 horas.

A Transolímpica permite integração com os trens da SuperVia e, futuramente, será interligada também ao BRT Transbrasil na estação de Deodoro. Os passageiros terão o tempo de viagem reduzido em 60% no percurso – cerca de 30 minutos. A estimativa é que o corredor transporte cerca de 70 mil passageiros por dia no BRT, comportando até 55 mil veículos diariamente na via expressa.

BRT Transoeste Lote Zero

Serviço Alvorada – Jardim Oceânico (parador)

Estações atendidas: Alvorada, Barra Shopping, Parque das Rosas, Ricardo Marinho, Riviera, Afrânio Costa, Paulo Malta Rezende, Bosque Marapendi, Jardim Oceânico

Horário de funcionamento do serviço: 24h
Intervalo nos horários de pico: 5 minutos
Tempo de viagem: 20 minutos

Horário de funcionamento das estações:

-Alvorada, Barra Shopping, Ricardo Marinho, Afrânio Costa, Bosque Marapendi, Jardim Oceânico: 24h
– Demais estações: 5h à 1h
 

Jardim Oceânico – Recreio (Notre Dame – Parador)

Estações atendidas: Jd. Oceânico, Bosque Marapendi, Paulo Malta Rezende, Afrânio Costa, Riviera, Ricardo Marinho, Parque das Rosas, Barrashopping, Bosque da Barra, Novo Leblon, Américas Park, Santa Mônica Jardins, Riomar, Interlagos, Pedra de Itaúna, Pontões/Barrasul, Salvador Allende, Gelson Fonseca, Guignard, Gláucio Gil, Benvindo de Novaes, Nova Barra, Gilka Machado, Guiomar Novaes, Recreio Shopping, Recanto das Garças, Notre Dame.

Horário de funcionamento: 5h à 1h
Intervalo nos horários de pico: 5 minutos
Tempo de viagem: 40 minutos

Serviço Jardim Oceânico – Terminal Olímpico (parador)

Estações atendidas: Jd. Oceânico, Bosque Marapendi, Paulo Malta Rezende, Afrânio Costa, Riviera, Ricardo Marinho, Parque das Rosas, Barra Shopping, Alvorada, Lourenço Jorge, Aeroporto de Jacarepaguá, Via Parque, Centro Metropolitano, Rede Sarah, Rio 2 e Terminal Olímpico.

Horário de funcionamento do serviço: 5h à 1h
Intervalo nos horários de pico: 5 minutos
Tempo de viagem: 30 minutos
 

BRT Transolímpica

Serviço Terminal Paralímpico (Recreio) – Vila Militar (parador)

Estações atendidas: Vila Militar, S.J de Magalhães Bastos, Pe. João Cribbin, Mal. Fontenelle, Boiuna, Outeiro Santo, Colônia (Museu Bispo do Rosário), Ventura, Leila Diniz, Asa Branca, Minha Praia, Morro do Outeiro, Riocentro, Olof Palme, Ilha Pura, Tapebuias, Catedral do Recreio, Recreio (Terminal Paralímpico)

Horário de funcionamento do serviço: 24h
Intervalo nos horários de pico: 8 minutos
Tempo de viagem: 52 minutos
Horário de funcionamento das estações:
– São José de Magalhães Bastos, Pe. João Chribbin, Mal. Fontenelle, Boiuna, Outeiro Santo, Leila Diniz, Asa Branca, Morro do Outeiro, Olof Palme, Catedral do Recreio, Recreio: 24h
– Demais Estações: 5h à 1h