terça-feira, janeiro 17, 2017

COLETIVA RIOTUR E ABIH-RJ

A RIOTUR e a ABIH-RJ (Associação Brasileira da Indústria de Hotéis do Rio de Janeiro) recebem a imprensa, nesta quarta-feira (18/01), às 11h, no Hotel Pestana Rio Atlântica, para apresentar as ações que abrangem o turismo receptivo da cidade, as medidas de segurança em áreas turísticas, incluindo os locais com a maior concentração de hotéis, além das principais ações previstas pela Empresa Municipal de Turismo no setor.

A entrevista-coletiva, que será realizada após a reunião entre o novo presidente da Riotur, Marcelo Alves, o presidente da ABIH-RJ, Alfredo Lopes, e os gerentes gerais dos principais hotéis da cidade, vai anunciar as conclusões do primeiro encontro do novo executivo municipal com a liderança da hotelaria carioca.

Entrevista-coletiva RIOTUR e ABIH-RJ
Pestana Rio Atlântica - Salão Búzios – Piso C.
Av. Atlântica, 2964 – Copacabana – esquina com a Rua Constante Ramos
Quarta-feira, 18 de janeiro de 2016
Às 11h

Crianças hiperativas e férias: como lidar?

Uma preocupação dos pais durante as férias escolares é sobre o entretenimento dos filhos. Durante uma manhã tranquila, é possível levar os pequenos para o parquinho. Mas se estiver chovendo, como distraí-los em casa? Caso ele seja hiperativo, é ainda mais complicado.
 







Mas para auxiliar as famílias com essa tarefa árdua, a psicóloga Lia de Paula Moraes sugere algumas dicas.
 
 
 
Ela é autora do livro infantil “João Agitadão” e sabe muito bem os desafios de lidar com essas crianças.  A obra, fruto de sua experiência com pacientes com Transtorno de Déficit de Atenção e Hiperatividade, aborda de modo leve e afetuoso as principais características de quem tem TDAH. A inspiração para a obra foi o filho da psicóloga.
Lia diz que o segredo é que os pais sejam criativos e tentem envolver os filhos em atividades simples, como, por exemplo, jogos de memória. Ou pode-se usar uma folha de papel grande onde cada participante tenha de desenhar, com uma única cor de lápis, um objeto e animal para, em seguida, falar sobre o que fez. “Isso se torna um passatempo prazeroso para os pais e os filhos”.
- Há inúmeras outras coisas, como brincar de adivinho com imitação de animais, teatrinho, professor e aluno, estátua ou ainda fazer colagem com recortes de revistas. Enfim, inventar com coisas simples - ressalta.
Lia comenta que, ao usar a imaginação com os hiperativos, até uma toalha pode se transformar num brinquedo. Ela diz que os pais devem brincar com os pequenos e fingir que um pedaço de pano, que pode ser um lençol velho, é um carro capaz de levar as pessoas a um passeio. Pode ainda usar como demarcação na sala ou na área para um lanche no parque. “Ou transformá-lo num tapete voador que levará a um reino encantado”.
Para a especialista, o importante é indicar atividades para a criança e da interação surgir a brincadeira. Os pequenos precisam sentir-se envolvidos e sempre falar com eles olho no olho. “Derivado do olho no olho, pode-se fazer concurso de caretas, ou disputar quem ri primeiro perde. Qualquer invenção é bem-vinda”.
- Assim o tempo passa, sem gastar muito dinheiro e sem a interferência dos brinquedos e jogos eletrônicos. E a interação e atenção dos pais será um saldo positivo no relacionamento familiar - conclui.

Bem vestidas com Simone Mello

Simone Mello












  COMO ARRUMAR A MALA DE VIAGENS

Que delícia, as férias chegaram, e com elas as tão sonhadas viagens!!  Porém na hora de arrumar a mala sempre surge aquela dúvida: O que levar? 
 
 
Na grande maioria das vezes, quando é preciso escolher as peças, tudo parece indispensável, e na hora de enumerar as prioridades a casa é o limite. 
Ah como seria bom colocar uma rodinha no guarda - roupas e levá- lo conosco; Quem nunca!!?? 
 
 
A boa notícia é que tem sim algumas dicas fantásticas, que ajudam na hora de proceder a arrumação.
Os modelos retangulares são os mais indicados. O tamanho ideal vai depender da duração da sua viagem. 
Para viagens mais longas procure sempre levar uma mala de rodinhas. 
Além de facilitar na hora de carregar, ela acomoda e amassa menos as peças.
Precisa também ser levado em consideração o clima do local, assim como as variações climáticas e os eventos que vc estará dentro destes dias.
Sugiro também que não leve objetos de valor dentro da mala. Infelizmente é comum os assaltos. Mesmo o assunto sempre vindo à tona nas mídias, os furtos são constantes. 
Pense sempre em peças que podem ser usadas mais de uma vez, e que combinem com várias coisas. Desta forma vc consegue multiplicar os seus looks.
E para ajudar um pouco mais, separei alguns itens espetaculosos, para vc colocar na bagagem. Vem comigo! 
 
BOLSA QUE VIRA CLUTCH
A palavra " Clutch" vem do vocabulário inglês, e siginifica AGARRAR. 


Elas estão super em alta, e nada melhor que ter na mala esta gracinha, que serve tanto pro dia quanto pra noite. 
LENÇO
Um simples pedaço de tecido, que pode transformar a produção básica em um look despojado e cheio de estilo.

 
Sugiro que escolha os modelos mais longos, assim poderá ser usado como canga, pashmina, ou até mesmo como turbante, carré ou tiara, enfeitando a cabeleira.
PAR DE TÊNIS
Escolha uma cor neutra que vai bem com tudo.
Coloque- os em sacos de TNT, sacos tipo zip ( se forem de númeração pequena ), ou até mesmo em toucas de banho descartáveis, para proteger o solado.
Em viagens,a palavra de ordem é: CONFORTO!
VESTIDOS
É uma peça super versátil, e pode ser usado com outra peça por cima, como uma t- shirt com nozinho lateral, transformando a peça em uma saia.


 
 
 
 
 
 
Se forem longos,na hora de arrumar, eles devem ser colocados esticados no fundo, com a barra do lado de fora. Depois de tudo pronto, dobre a barra por cima umas das outras e feche a mala. 
 

 
 
 
 
 
 
 
CABIDES DE LAVANDERIA

As peças que amassam um pouco podem ser colocadas no cabide, e serem penduradas no banheiro. No banheiro Si!!?? Sim, no banheiro! O vapor do chuveiro ajuda "alisar" os tecidos mais invocadinhos. 
Com estas dicas vai ficar muito mais fácil arrumar a mala e se preparar para curtir dias super agradáveis.
Aproveite o máximo da vida e BOA VIAGEM!!! 
Quer aprender um pouco mais!!?? Vem comigo. 
Fan page: Simone Mello
Instagram : @ramellboutique

domingo, janeiro 15, 2017

ALÔ, BRASÍLIA, QUE VERGONHA!

Percival Puggina

         Em artigo anterior, com o título Cria Cuervos, mostrei como o Brasil foi se tornando um criatório de maus cidadãos, de patifes, mentirosos, velhacos, corruptos, traiçoeiros e dirigentes de igual perfil. Os cuervos, afirmei, são criados por quantos chamam bandido de herói e herói de bandido, combatem a polícia, riem da lei, proclamam a morte da instituição familiar, ridicularizam a virtude, aplaudem o vício, enxotam a religião, desautorizam quem educa ou usam a Educação para fazer política, e relativizam o bem e a verdade.

         Observe as movimentações para eleição da presidência da Câmara dos Deputados. Quem for escolhido pela maioria de seus pares, além de comandar a Casa e exercer várias outras atribuições importantes, será o substituto eventual do presidente da República. A disputa se trava entre Rodrigo Maia e Jovair Arantes. O primeiro dirigiu aquela sinistra sessão em que - forçando um poquito pero no mucho a expressão - as dez medidas contra a corrupção se transformaram em regras desmedidas a favor dos corruptos. E fez o possível, Rodrigo Maia, para que tudo acontecesse conforme articulado nos bastidores, inclusive o tardio horário em que se desenrolou a escabrosa parte deliberativa da sessão. Do segundo, é dito que representa o centrão, grupo de deputados do baixo clero, cuja principal atividade parlamentar seria usar os votos e o poder do bloco para intercambiar favores que, na maior parte dos casos, não se distinguem de meros negócios. Tudo indica que estamos lidando com títulos de estampado valor de face.

         A essas alturas, impõe-se perguntar se não há naquele plenário alguém com estatura para o cargo. É claro que há. E não são poucos, embora não sejam muitos nem em número suficiente, os homens e mulheres que honram seus mandatos e os exercem com integridade, voltados ao bem do país. No entanto, eventuais disposições para concorrer à liderança maior da casa, que entre eles surjam, tropeçam num grande obstáculo. Nesse parlamento dominado por indivíduos de péssimo caráter é muito difícil a uma pessoa de bem articular, ao seu redor, um grupo que viabilize suplantar, em votos, os atuais disputantes. Sei que há iniciativas. Tomara que funcionem. Mas o cenário que desenho é real.

         A sociedade que cria corvos é a mesma que os elege. E a experiência já mostrou que, no atual quadro institucional e moral do país, se o Poder Judiciário não afastar do poder os criminosos, não há lei de "fidelidade partidária", nem da "ficha limpa", nem projeto das "dez medidas", nem o que mais ocorra à criatividade nacional, que consiga aprimorar o tipo de representação política da nossa sociedade. Chega a ser ridículo. O Brasil foi levado para essa perdição como um adolescente conduzido por más companhias.
_______________________________
* Percival Puggina (72), membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor e titular do site www.puggina.org, colunista de Zero Hora e de dezenas de jornais e sites no país. Autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia; Pombas e Gaviões; A tomada do Brasil. integrante do grupo Pensar+.

sexta-feira, janeiro 13, 2017

CRIA CUERVOS

Percival Puggina

         Quando as imagens do massacre de Manaus me caíram diante dos olhos, lembrei-me do ditado espanhol - "Cria cuervos y te sacarán los ojos". Naquelas cenas reiteravam o quanto é pueril supor que há perversidades inacessíveis ao homem. Não há. Feras não podem se humanizar, mas o contrário não é verdadeiro. E quando acontece, a ferocidade se potencializa pela aplicação da inteligência ao mal.

         Muitas vezes, algo que parece nascido da boa intenção, tornando quase impossível ser percebido de modo diverso, acaba prestando extraordinário serviço ao mal e a seus objetivos. Pondere o que aconteceu com a sociedade brasileira, em avassaladora proporção, nas últimas décadas. Para tal fim, seja seu próprio instituto de pesquisa. Examine suas experiências de vida e as informações que lhe chegam de variadas fontes e modos. Tenho certeza de que acabará concluindo que a nação passou da quota na quantidade de maus cidadãos, de patifes, mentirosos, velhacos, corruptos, traiçoeiros e dirigentes de igual perfil, cujas decisões põem a ética e o bem de cabeça para baixo.

         O que se constata nessa observação ligeira, mas suficiente, não é causa de si mesma em circuito fechado, mas consequência de uma atitude pedagógica aparentemente generosa, que concede liberdade sem responsabilidade, direitos sem deveres, prêmios sem méritos, amor sem exigências, educação sem restrição. E tolera a falta sem punição e o crime sem pena.

         Temos recebido doses maciças disso nas famílias, nas salas de aula, nas relações sociais, no trabalho e na política. Então, prezado leitor destas poucas linhas, se lhe ocorre, ao lê-las, a ideia de que os cuervos a que me refiro estão enjaulados nas penitenciárias do Brasil, crocitando e executando sentenças de morte, ali mesmo ou nas nossas ruas e estradas, você se enganou. É ao seu criatório que me refiro. Ele está por toda parte, está aí na volta, combatendo a polícia, rindo da lei, declarando a morte da instituição familiar, chamando bandido de herói e herói de bandido, fazendo novelas de TV, ridicularizando a virtude, aplaudindo o vício, enxotando a religião, desautorizando quem educa ou usando a Educação para fazer política e relativizando a vida (aconteceu o que, em Manaus e Roraima, que não ocorra diariamente, com tesouras e pinças, em salas de aborto?).

         cuervos que não se apresentam como tal.

         Não estou afirmando que as pautas da violência se esgotem nestas que menciono. Estou dizendo, isto sim, que o crime e a violência avançam, inclusive, por motivação política e ideológica. E estou reafirmando, mais uma vez, que consciências ou se formam ou se deformam. Há no Brasil um evidente empenho em criar seres humanos com consciência de corvos.
________________________________
* Percival Puggina (72), membro da Academia Rio-Grandense de Letras, é arquiteto, empresário e escritor e titular do site www.puggina.org, colunista de Zero Hora e de dezenas de jornais e sites no país. Autor de Crônicas contra o totalitarismo; Cuba, a tragédia da utopia; Pombas e Gaviões; A tomada do Brasil. integrante do grupo Pensar+.

COLUNA ESPAÇO MOTOR

João Mendes


                                FORD FUSION HYBRID 2017                   IMPRESSIONA
 
Me impressiona a incapacidade das autoridades governamentais que não desenvolvem uma legislação especial para carros híbridos que poluem menos e deveriam ter melhores condições de aquisição para ser tornarem mais populares. Dito isto vou comentar o Ford Fusion Hybrid 2017, um sedan grande, que possui dois motores, um elétrico e outro a gasolina,  e chega a fazer 16 km/l de gasolina no perímetro urbano o que é muito bom para seu peso e tamanho.
 
 
 
O carro tem muito luxo, só é vendido na versão Titanium, tem muita segurança e vários dispositivos que auxiliam no conforto, no dia a dia. Esta versão híbrida, por causa das baterias, tem porta-malas reduzido dos 514 L, da versão que só tem motor Flex, para 392 L. Este carro é para ser dirigido de forma diferente, com a consciência de que ele foi feito para economizar, e assim a tocada, no dia a dia, é para ser curtida. Ao ligar o motor não se escuta nada, é o motor elétrico que começa a colocar o carro em movimento e como você acaba não acreditando que o carro esta pronto para andar uma mensagem no painel indica que esta tudo certo para se pisar no acelerador e ir embora. Dentro de uma garagem as manobras com um carro silencioso e não poluente trazem conforto. Depois, pisando mais fundo e com necessidade de mais potência, entra o motor a gasolina somando 190 cavalos. Esse motor a gasolina não privilegia a potência mas a eficiência energética e assim ele tem um som diferente porque funciona no ciclo Atkinson e não no ciclo Otto da quase totalidade dos motores dos carros que conhecemos. Com tanta tecnologia a Ford aproveitou e colocou piloto automático adaptativo com Stop & Go, onde num trânsito de para e anda o carro pode andar sozinho, seguindo o carro da frente. A transmissão é automática e-CVT que faz você esquecer completamente as trocas de marchas e se pisar no acelerador com calma vai longe gastando pouco. Como andei só no perímetro urbano, com muitas subidas e descida e trânsito, consegui fazer 12,8 km/l e fico imaginando ele numa estrada, sem o para e anda da cidade. O Ford Fusion Hybrid, por ser econômico, recebeu nota A do Compet. Numa próxima edição volto a falar deste carro que teve seu preço aumentado no último dia 10 de janeiro para R$163.700, custava  R$159.500, com 6 anos de garantia para todo carro, antes essa garantia de 6 anos era só para a bateria. Carros híbridos são o futuro.         
    ECONÔMICO FIAT UNO 1.0 3 CILINDROS
Virou moda fazer motores com 3 cilindros com menor peso e melhor eficiência energética e a Fiat lançou o seu no Novo Uno e depois colocou no Mobi. Já andei nos dois modelos e como são carros leves esses motores, com 1.0 L de capacidade cúbica, acabam dando conta do recado. São até 77 cavalos de potência e ótima economia, que é o mais importante nos dias de hoje.

Foram 15 dias andando com o Novo Uno  Attractive com este motor 1.0 de 3 cilindros e o ponteiro do mostrador de combustível teima em não descer. Para ajudar na economia o carro tem sistema Star-Stop e assim no trânsito urbano consegui um consumo entre 13 e 16 km/l de gasolina. Numa estrada plana chegou aos 20 km/l e assim é um dos carros mais econômicos do Brasil. A versão testada, Attractive, com câmbio mecânico, custa R$42.680,00 e tem 3 anos de garantia.

 
BMW NA LIDERANÇA

A marca BMW encerrou a temporada de 2016 como a mais vendida do segmento premium no Brasil, de acordo com os dados divulgados pela Anfavea, Associação Nacional dos Fabricantes de Veículos Automotores. Com 11.860 unidades licenciadas, a BMW superou as também alemãs Audi e Mercedes-Benz, de acordo com a entidade que representa as montadoras no País. Vale acrescentar que as três montadoras alemãs que disputam este segmento possuem fábrica no Brasil.

BRIDGESTONE NOS ESPORTES

A Bridgestone Corporation e o Comitê Olímpico Internacional (COI) anunciaram a expansão dos direitos de ativação do patrocínio olímpico da empresa a partir de janeiro de 2017. Grande apoiadora do Movimento Olímpico, a maior empresa de pneus e borracha do mundo já pode ativar sua parceria global até 2024, em associação com os Jogos Olímpicos de Inverno PyeongChang 2018, os Jogos Olímpicos Tóquio 2020, os Jogos Olímpicos de Inverno Pequim 2022 e os Jogos Olímpicos 2024.

INGRESSOS PARA O SALÃO MOTO BRASIL 

Vai de 26 a 29 de janeiro o Salão Moto Brasil no Riocentro – Rio de Janeiro. Os ingressos estão a venda no site e o 2º lote tem preço promocional de R$30. O ingresso VIP da 7ª edição do evento custa R$90 com direito a levar uma camisa do evento.  Mais informações no site www.salaomotobrasil.com.br

NOVO CHEVROLET TRACKER

Para se manter na briga no mercado aquecido dos utilitários esportivos a Chevrolet apresentou no Salão de Detroit, nos Estados Unidos, o Novo Tracker, que tem preço inicial de R$80.000, para brigar com as últimas novidades que chegaram ao mercado como Hyundai Creta e Nissan Kicks, com o Renault Captur, que chega em fevereiro, e com o Novo Ford Ecosport também apresentado na mostra em Detroit, que logo deve chegar ao mercado brasileiro.