sábado, dezembro 10, 2016

Orquestra Petrobras Sinfônica faz concerto especial de Natal

Com regência do maestro Felipe Prazeres, apresentação conta com repertório festivo para o fim de ano e acontece no dia 18 de dezembro, no Teatro Bradesco


A Orquestra Petrobras Sinfônica entra no clima de Natal e réveillon e apresenta pelo segundo ano consecutivo um concerto especial de Natal no Teatro Bradesco, no Shopping Village Mall, na Barra da Tijuca. Sob a batuta do maestro Felipe Prazeres, os músicos apresentarão obras clássicas, que prometem emocionar toda a família, no dia 18/12, às 11h.

 No programa, composiçõesque remetem à data, como “Valsa das flores” e “Marcha”, do balé O quebra nozes, de Tchaikovsky, “Abertura da ópera Guilherme Tell” , do compositor italiano Gioacchino Rossini, “Prelúdio da Bachianas Brasileiras nº 4”, de Villa-Lobos, já antecipando as comemorações do aniversário de 130 anos de nascimento do compositor, completados em 2017, “Cavalaria ligeira”, de Franz Von Suppé, entre outras.

Sobre a Orquestra Petrobras Sinfônica 

Aos 44 anos, a Orquestra Petrobras Sinfônica se consolida como uma das mais conceituadas do país e ocupa um lugar de prestígio entre os maiores conjuntos musicais da América Latina. Criada pelo maestro Armando Prazeres, a orquestra conta com uma formação de mais de 80 instrumentistas e tem como Diretor Artístico e Regente Titular o maestro Isaac Karabtchevsky, o mais respeitado regente brasileiro e um nome consagrado no panorama internacional.

Modelo de gestão: A Associação Orquestra Pró Música do Rio de Janeiro, entidade que administra a orquestra, possui uma proposta administrativa inovadora, sendo a única orquestra do país gerida por seus próprios músicos.   

Sobre a PETROBRASA Petrobras patrocina a Orquestra Petrobras Sinfônica há 29 anos. Através do Petrobras Cultural, a companhia busca contribuir para o fortalecimento das oportunidades de criação, produção, difusão e fruição da cultura brasileira, para a ampliação do acesso dos cidadãos aos bens culturais e para a formação de novas plateias. 

Outros apoios e patrocínios: A Petrobras Sinfônica conta ainda com os apoios culturais de: Avianca, UCI, Consulado da Argentina, Metrô Rio, Porto BayHotels, Hope Serviços, Aliansce Shopping Centers, Rádio MEC FM e JLT Brasil.

Programa

Felipe Prazeres, regente
FRANZ VON SUPPÉ
Cavalaria ligeira
PYOTR ILYICH TCHAIKOVSKY
Valsa das flores (do balé O quebra nozes)
PYOTR ILYICH TCHAIKOVSKY
Marcha (do balé O quebra nozes)
HEITOR VILLA-LOBOS
Prelúdio da Bachianas Brasileiras nº 4
GIOACCHINO ROSSINI
Abertura da ópera Guilherme Tell
MAURICE RAVEL
Bolero
PIETRO MASCAGNI
Intermezzo da ópera Cavalleriarusticana

Data: 18/12, domingo
Horário: 11h
Teatro Bradesco – Shopping Village Mall – Avenida das Américas 3900 – Barra da Tijuca – Rio de Janeiro
Telefone: (21) 3431-0100
Capacidade: 1060 pessoas
Ingressos: R$80 (Frisa), R$80 (Balcão Nobre), R$100 (Camarote), R$100 (Plateia Alta) e R$120 (Plateia Baixa)
Classificação: livre (*Menores de 14 anos somente poderão entrar acompanhados dos pais ou responsáveis. Crianças até 24 meses de idade que ficarem no colo dos pais não pagam)
 

sexta-feira, dezembro 09, 2016

COLUNA ESPAÇO MOTOR

João Mendes

Adicionar legenda











                                  HYUNDAI CRETA CHEGANDO

A Hyundai não perdeu tempo, anunciou a produção do SUV compacto, Creta no Salão de São Paulo em novembro, um mês depois já apresenta o carro e todos os seus detalhes para a imprensa, inclusive com direito a test drive e a relação dos preços, e o modelo já estará nas concessionárias em janeiro de 2017.
 
 
Eu andei nas versões top das duas motorizações disponíveis, 1.6 de 130 cavalos e 2.0 de 166 cavalos, as duas com câmbio automático de 6 marchas. O visual do carro é muito bonito e em todas as versões o interior é moderno, bem acabado e com todos os comando a mão. O modelo tem sistema Stop & Go de série com botão no painel para desativação. Andando gostei da suspensão que é firme, o motor 1.6 é para os mais tranquilos, acelera e retoma a velocidade num tempo maior mas é econômico. Com gasolina, segundo o INMETRO são 10,4 km/l na cidade e 11,7 km/l na estrada. Já o motor 2.0 e bem espertinho e segundo o INMETRO consome números próximos da versão menos potente, com gasolina, 10 km/l na cidade e 11,4 km/l na estrada. O Creta, dependendo da versão, pode vir com 6 air bags, controle de estabilidade, controle de tração, gerenciador de estabilidade, assistente de partida em rampa, sinalização de frenagem de emergência, monitoração da pressão dos pneus, navegação embarcada, câmera de ré dinâmica e luz diurna em LED. No Brasil a moda do SUV compacto chegou firme, existem várias opções, e o Hyundai Creta é uma das opções a ser considerada. A versão mais barata é a Attitude com motor 1.6 e câmbio manual por R$72.990 e a mais cara é a Prestige 2.0, câmbio automático, que custa R$99490. 

 
       HYUNDAI  CAOA MOSTRA NEW TUCSON E NEW ELANTRA

A Hyundai  CAOA apresentou para a imprensa o utilitário esportivo New Tucson (FOTO) apresentado no Salão de São Paulo e já disponível nas suas concessionárias e o sedan New Elantra
 
Adicionar legenda
O New Tucson tem mais espaço e equipamentos do que o modelo ix35 que a marca comercializa com sucesso e assim os preços do New Tucson ficam acima dos do ix35. O New Tucson é produzido na fábrica  de Anápolis – GO e leva o moderno motor 1.6 turbo com injeção direta de gasolina que desenvolve 177 cavalos e tem câmbio automático de 7 velocidades. A versão GL custa R$138.900, a GLS R$147.900 e a Top R$159.600. Outra novidade da Hyundai CAOA é o sedan New Elantra, importado da Corea, que ficou com linhas mais suaves, novos faróis, spoiler integrado na traseira, rodas  16”,  7 air bags, controle  de  estabilidade e tração, detector de ponto cego, assistente inteligente de farol, abertura do porta-malas  através de sensor de aproximação, central de entretenimento com tela de 7” sensível ao toque e outros equipamentos para brigar por um espaço maior no mercado. Seu motor é o 2.0 Flex que desenvolve 167 cavalos de potência, usando só etanol, e o câmbio é automático de 6 velocidades. Serão comercializadas três versões, a de entrada custa R$84..990, a Especial de lançamento R$103.990  e a Top R$114.990. Na  próxima  edição comento mais destas  novidades  da Hyundai CAOA.

 18º PRÊMIO IMPRENSA AUTOMOTIVA

 Aconteceu em São Paulo a 18ª Edição do Prêmio Imprensa Automotiva uma realização da ABIAUTO – Associação Brasileira da Imprensa Automotiva. Um corpo de jurados com 31 jornalistas de todas as regiões do Brasil decidiram quem foram os melhores de 2016. Foram entregues 11 prêmios e ainda foram homenageados dois jornalistas com relevantes serviços prestados ao jornalismo e as competições, Douglas Mendonça, jornalista e piloto de São Paulo e Selma Moraes da Bahia, a única mulher presidente de uma federação de automobilismo. Na indústria os vencedores foram: Carro Verde - Ford Fusion Hybrid, Melhor Design - Honda Civic, Melhor Esportivo - Audi TTS, Melhor Picape - Fiat Toro, Melhor Compacto - Chevroletr Onix, Melhor SUV - Jeep Compass, Melhor Mini Van - Subaru Outback, Melhor Importado - Audi A4, Melhor Nacional - Volkswagen Golf, Melhor Motor - Volkswagen 1.0 Tsi 3 cilindros e o Prêmio ABIAUTO ficou para o Volkswagen Golf. Este prêmio é especial porque os jornalistas votam no carro que acham que foi o grande destaque do ano entre todos de todas as categorias.

VENCEDORES DO TOP MOTO TV

Junto da eleição do Top Car TV que aconteceu no Banco Honda Hall, em São Paulo, e que eu comentei na edição passada, aconteceu também o Top Moto TV e este foi o resultado: Melhor Performance Empresarial – Honda; Melhor Comercial Produto – Honda; Melhor Moto Street – Honda CG 160; Melhor  Motor Trial até 500cc – Honda XR 300; Melhor Moto Big Trail – Triumph Tiger Explorer 1200; Melhor Moto Custom – BMW R Nine T; Melhor Moto Scooter – Honda PCX 150; Melhor Moto Naked – Yamaha MT 09; Melhor Moto Sport – BMW S 1000 RR e Melhor Moto Sport Touring – Harley Davidson Ultra Limited.

quinta-feira, dezembro 08, 2016

VANDALISMO

 Renzo Sansoni           

                    QUEIMAR ÔNIBUS EXPLODIR CAIXAS ELETRÔNICOS
Isto é terrorismo brasileiro crasso,
cruel, desumano, nojento...


                                   Exigindo caçada implacável, brutal,
                                           impiedosa aos bandidos
                                   e, NO MÍNIMO, PRISÃO PERPÉTUA.

“Desafio de Empreender”!

Lavilha Sá


 
 
 
 
 
 
Prezados Leitores,

Em primeiro lugar, me perdoem por não ter estado com vocês na semana passada, mas, em função de um pequeno probleminha de saúde, infelizmente não consegui publicar nossa coluna. Perdão!

Hoje quero falar de uma questão muito presente na vida dos empreendedores, principalmente dos que trabalham com comércio: o aluguel do ponto. Escolhi esse tema, justamente, porque ontem tive uma conversa com a administradora da minha loja e percebi que, mesmo com todo esse cenário critico da economia do país, algumas administradoras e imobiliárias ainda não acordaram para a real situação do mercado. 

Em administração existe uma fórmula mágica que diz que para um negócio ser saudável, o valor do seu aluguel tem que corresponder a no máximo 12% do faturamento bruto. Bem, se o faturamento de quase tudo no pais está caindo, evidentemente, os alugueis ou valores dos imóveis comerciais precisam acompanhar essa curva. Do contrário, ocorrerá o que já estamos vendo em muitos empreendimentos imobiliários, shoppings e centro comerciais: lojas e mais lojas vazias.

O ponto é um elemento importante quando se trata de comércio. A fidelização dos clientes, a logística da operação, escala de funcionários... tudo está vinculado à sua localização. Mas, se o aluguel da sua loja começa a se tornar seu “Calcanhar de Aquiles”, e você não consegue uma negociação, acredite, o melhor é mudar.

Tomada a decisão de mudar, a escolha do novo ponto precisa ser extremamente cuidadosa. Afinal você não quer ter o trabalhão de mudar e acabar trocando 6 por meia dúzia. Por isso, na hora de escolher um novo ponto esteja atento a alguns detalhes importantes:

1.       Visibilidade – procure por um novos espaço que aumente a visibilidade do seu negócio. Que te traga maior fluxo de pessoas. Em comércio, ser visto é sinônimo de sucesso.

2.       Luz, agua e condomínio – pense em seus custos fixos como luz, agua, condomínio. Analise tudo antes para que a mudança represente mesmo uma economia.

3.       Horário de funcionamento – veja se a mudança irá impactar a organização da sua equipe, se mudar de uma loja de rua para um shopping, certamente terá que crescer a equipe e talvez a sua economia não seja real, já que irá economizar no aluguel, mas terá que aumentar sua folha.

4.       Planeje, planeje e planeje! – Não tome decisões precipitadas, no desespero. Analise todos os prós e contras. Uma mudança de ponto é algo significativo, precisa ser muito bem planejado antes de ser executado.

Compartilhe comigo os seus desafios de empreender, me envie suas curiosidades, dúvidas, sugestões, criticas... Quero que essa coluna seja escrita a muitas mãos.


Até o próximo “Desafio de Empreender”!
Abraços,
Lavilha Sá.

ESPAÇO MBC

Estão abertas as inscrições para a Colônia de Férias do Marina!

A Colônia de Férias do Marina chega à 23ª. edição, prometendo muita alegria e diversão
 

Do dia 10 a 27 de janeiro as crianças vão aproveitar muito
 




As inscrições estão abertas para sócios a partir do dia 08 de dezembro e para convidados  a partir do dia 14 deste mês. Podem participar crianças de 3 a 12 anos completos.
 
 
 
“As turmas de 3 e 4 anos são as primeiras a encher pela escassez de oferta deste serviço na Barra. Aceitamos crianças com três anos completos e desfraldadas, isto é muito importante para o bom andamento da colônia” , lembra Isabela Veiga , Diretora Social.
 
 
 
 
As inscrições são feitas na secretaria do clube. Para mais informações entre no site do Marina WWW.mbc.com.br

Boteco do Marina




Venha dançar com a gente na Roda de Samba do Boteco do Marina. Você não pode perder! Num espaço inspirado nos bares da Lapa, você poderá comemorar o fim de ano com a família e amigos.



Será no dia 17/12 das 17 às 23h. Os convites já estão à venda na Secretaria do clube: Sócio: R$ 20,00 e Convidado: R$30,00.
Mais Informações:
eventos@mbc.com.br | Tel.: 2494-2121 Ramal 132.

terça-feira, dezembro 06, 2016

Comércio se programa para equilibrar custo extra com energia elétrica e lucro nas vendas de fim-de-ano

O Natal de 2016, pelo que tudo indica, será de consumos contidos. Apesar de uma pequena alta no número compradores este ano, em comparação ao ano passado, o gasto médio por presente deve ter uma queda real de 5,34%, já descontada a inflação acumulada do período, segundo estima uma pesquisa realizada pelo Serviço de proteção ao Crédito (SPC Brasil)  e pela Confederação Nacional de Dirigentes Lojistas (CNDL). Três em cada dez (28,7%) consumidores ouvidos na pesquisa disseram que serão mais controlados nas compras. No ano passado, eles correspondiam a 22,8%. Ou seja, teremos mais gente comprando, mas gastando menos. Isto significa que os presentes darão lugar às lembrancinhas. Este comportamento é reflexo da crise e de seus componentes, como: desemprego, endividamento e alta nos preços.

Baseando-se nesta realidade e com a experiência de 2014 e 2015, o comércio já começa a se programar para tentar equilibrar os custos extras de fim-de-ano sem perder no lucro. Esta é uma época em que o comércio trabalha mais para tentar compensar o desempenho dos outros meses. Afinal, independente de crise, é no fim-do-ano que as pessoas consomem além do normal. Nos shoppings, por exemplo, a expectativa nas vendas é um pouco maior do que no comércio de rua. Pela previsão da Associação Brasileira de Shoppings Centers (Abrasce), a alta será de 4,5%.

Mas é justamente nos shoppings, onde a movimentação é maior - tanto pela comodidade, segurança e conforto que oferecem, quanto pelo tempo com as lojas abertas, que costuma ser estendido nesta época do ano - que os gastos com energia elétrica são maiores também. Gasta-se com climatizadores, escadas rolantes, elevadores, entre outros. Mas o grande vilão desta história é, sem dúvida, o ar condicionado, pelo fato de ser um equipamento que demanda mais energia funcionando por mais tempo, num período mais quente em todo o país. Podemos dizer que a soma desses fatores altera consideravelmente o produto na conta de luz, no final do mês.

Para piorar a situação, o Instituto Goddard para Estudos Espaciais da Nasa, que previu que 2016 seria o ano mais quente do século, superando 2015 e 2014, já alertou que em 2017 a temperatura ficará ainda mais elevada.

De acordo com uma análise feita pela ACS - Automação, Controles e Sistemas Industriais Ltda -, empresa especializada na fabricação de soluções para o controle, administração e redução dos custos com energia elétrica e outros insumos, o consumo elétrico de alguns clientes do setor varejistas, que utilizam ar condicionado, costuma apresentar um acréscimo médio de 13% em dezembro, em comparação com o resto do ano. Esta variação mostra-se ainda maior no verão, que tem início dia 21 deste mês e vai até 20 de março, quando o acréscimo chega a 31%.