quarta-feira, agosto 24, 2016

Poesia & Prosa Entrelinhas

Gisele Lemos




Citando hoje o escritor Vinícius de Moraes, que viveu "sob o signo da paixão", como nos disse Carlos Drummond de Andrade, era diplomata, cantor, compositor, cronista e além de poeta.
“O Caminho para a Distância”, foi o seu primeiro livro de poesia.  Vinícius de Moraes, conseguiu traduzir em palavras o sentimento do amor, considerado um dos poetas mais populares da Literatura Brasileira.  Segue seu poema atemporal.

Soneto da Fidelidade
Vinícius de Moraes

De tudo, ao meu amor serei atento
Antes, e com tal zelo, e sempre, e tanto
Que mesmo em face do maior encanto
Dele se encante mais meu pensamento.

Quero vivê-lo em cada vão momento
E em louvor hei de espalhar meu canto
E rir meu riso e derramar meu pranto
Ao seu pesar ou seu contentamento.

E assim, quando mais tardeme procure
Quem sabe a morte, angústia de quem vive
Quem sabe a solidão, fim de quem ama

Eu possa me dizer do amor (que tive):
Que não seja imortal, posto que é chama
Mas que seja infinito enquanto dure.
                                                 PAIXÃO               
                
                                              Salvador Dali

Um claro raio de luar,
Visgou a janela adormecida no descortinado amor.
Num reflexo sem juízo,
Adormeceu na partida e correu todos os riscos…
Apaixonou-se pela luz acesa na casa do vizinho.

Gisele Lemos