sexta-feira, setembro 16, 2016

Mulheres Lindas, Felizes e Poderosas

Márcia Schweizer









A “Mulher Linda, Feliz e Poderosa” desta semana é uma carioca, quase uma menina com rostinho angelical, mas na verdade uma menina mulher ou uma mulher menina.






Seu nome é Yris Sampaio, uma esplendorosa morena de olhos e cabelos castanhos, sobrancelhas bem torneadas e belo e ingênuo rostinho de criança.



Na mitologia grega Yris (ou Iris) é uma virgem, uma deusa de asas de ouro que consegue se mover por todos os lugares do mundo, até mesmo nas profundezas do oceano e no mundo subterrâneo. Ela é uma mensageira que leva notícias pela palavra, é “aquela que anuncia”.



Talvez seja por isso que esta bela moça, xará da deusa, tenha se dedicado ao teatro, onde é necessário ter eloquência e ao mesmo tempo saber brincar com as palavras; onde é preciso falar, falar e falar; onde é imprescindível saber levar conhecimento ao público e fazê-lo entender o que se quer passar, o pensamento escondido sob as palavras, a ideia camuflada no texto.



A divindade Yris foi transformada em um arco-íris e a nossa deusa Yris Sampaio tem a mesma beleza daquele arco luminoso de sete cores e enfeita a vida de quem com ela convive, como seu namorado, seus familiares e seus amigos. É uma moça extremamente feliz e de bem com a vida, entusiasmada com o que faz e cheia de projetos para o futuro. Por isso nunca para de estudar, é focada no seu trabalho, seja na TV ou no teatro e com grandes planos para o cinema. Fez parte da “Malhação Seu Lugar no Mundo” e sabe que tem um futuro promissor.
Yris ainda é uma delicada flor conhecida igualmente como flor-de-lis, de muita beleza, que pode ser encontrada em várias e vivas cores. Daí a formosura desta moça que hoje é homenageada nesta coluna. E é também a parte colorida de nossos olhos, podendo ser preta, azul, verde, castanha ou amarelada. A nossa Yris tem belos olhos castanhos, que combinam perfeitamente com a cor de sua pele e de seus cabelos.


Yris Sampaio tem como passatempo ir ao cinema, ao teatro, à praia, gosta reunir amigos e de viajar. Adora sair para jantar em bons restaurantes; é vascaína; não se cansa de ver os filmes “Closer, a Garota Dinamarquesa” e “Cisne Negro”; seus livros preferidos são “Comer, Rezar e Amar” e “Ninguém é de Ninguém”; não tem religião, mas confia em Deus. Sua principal filosofia é acreditar na lei do retorno, logo tenta fazer sempre o bem e é muito grata a todos que a ajudam e que estão ao seu lado.

Essa morena de fechar o trânsito é a “Mulher Linda, Feliz e Poderosa” desta coluna.