terça-feira, outubro 04, 2016

Portal do Coaching

Marciah Lustosa
Aceitei com alegria o convite da Jornalista e Editora Márcia Schweizer para escrever no Jornal "Cidade da Barra" sobre o assunto que mais gosto - Coaching.





É claro que bate aquele friozinho na barriga por me preocupar em corresponder às expectativas do leitor e apresentar matérias de conteúdo relevante, atuais e elucidativas. Mas o desafio já foi aceito! Resta a mim contar com a ajuda de você leitor e fazer desta coluna um espaço de compartilhamento de informações e esclarecimentos sobre o assunto.



Vislumbro o Coaching como uma jornada de desenvolvimento pessoal, evolução e abrilhantamento de habilidades já existentes e que às vezes se tornam esquecidas ou obscuras. Gosto de meu trabalho porque existe uma verdadeira troca, entre coach (o profissional) e coachee (a pessoa atendida), rica de experiências.  O Coach orienta e também aprende com cada um. É um trabalho que permite que se identifiquem nuvens de dúvidas ou confusão mental em cada olhar, logo nos primeiros encontros, e ao mesmo tempo abre a possibilidade de vê-las esvaírem-se em vivacidade e anseio de mudanças.

Desta forma, pretendo trazer para vocês histórias de como os clientes entram em nossa sala demonstrando cansaço ou estresse, tristeza, raiva ou frustrações, muitos dos quais sem sequer identificar a origem, e se vão surpresos com as próprias conquistas, ao relembrar cada passo do processo de Coaching.

Pretendo fazer deste espaço um local de questionamentos e reflexões e, porque não, soluções. Para isso coloco desde já esta coluna a serviço dos leitores: tragam dúvidas, observações e certezas que lhe pareçam ultrapassadas, e prometo que irei atrás da melhor resposta, aquela que fará sentido em nosso momento, pois acredito que será o passo que precisaremos para seguir adiante.

Nossos sonhos só fazem sentido se houver realização, se funcionarem, se nos levarem a caminhar para o lado que queremos. Caso os objetivos não estejam sendo alcançados do jeito que pensamos é sinal de que devemos reavaliá-los.  E não há problema algum em repensar caminhos, estratégias e metas. Quando se trata de felicidade e sucesso pessoal, não se devem medir esforços. Para se conquistar a felicidade e nos considerarmos pessoas de certo sucesso precisaremos de um compromisso sério e leve, alcançável e positivo. Precisaremos, portanto, traçar estratégia, necessitaremos de metas e foco, muito foco. Essas são algumas das diretrizes as quais um profissional de Coaching pode e deve propor a você em um plano semanal de encontros.

A sessão de Coaching é sempre um momento seu, a hora em que você pode abrir o coração e revelar toda e qualquer dúvida, segredo, sentimento, sensação desconfortável. A transformação virá, posso lhe assegurar, e a mudança se dará. Atualizamos nosso autoconhecimento, nos desvendamos e às vezes, nos desnudamos a ponto de nos surpreendermos positivamente. E há outra sensação melhor do que a redescoberta de si? E a sensação de autoadministração de sensações, de autocontrole de sentimentos, há algo que supere?

Podemos juntos, neste espaço, descobrir e refletir sobre o melhor dos assuntos – nós mesmos como seres humanos em eterna evolução. Ninguém ficará parado! Não com o Coaching.