sexta-feira, novembro 11, 2016

DEU SAMBA

Lange Pinheiro                                                     Elpais
Para apagar um pouco as lembranças do baile de 7 a 1 que levamos da Alemanha no Mineirão em 2014, nada melhor do que ver o Brasil sambar em cima da Argentina vencendo a partida por 3 a 0.

Essa foi a vitória da alegria contra jogo cadenciado dos nossos arquirrivais, da criatividade em cima da previsibilidade dessa irreconhecível seleção argentina, da irreverência do samba sobre o compasso do tango.
E logo no início do jogo o Brasil já foi mostrando seu carro abre alas. Felipe Coutinho abriu o placar aos 24’ do 1º tempo com um golaço bem ao seu estilo. Logo aos 45’ foi a vez do principal destaque da escola, Neymar. Ele recebeu a bola de Gabriel Jesus, passou pela avenida livre e chutou cruzado no canto esquerdo do arqueiro Romero.
A Argentina voltou para o 2º tempo com um ataque ainda mais ofensivo, mas em compensação acabou abrindo uma apoteose inteira para o Brasil abusar dos contra ataques. E foi justamente nesse tipo de jogada que aos 13’ Renato Augusto cruzou para Paulinho fazer o 3º gol do Brasil.
No final da partida, ao som de “O campeão voltou”, cantado em coro pela aliviada torcida mineira, a seleção brasileira acabou se sobressaindo em todos os quesitos do desfile. Manteve-se em 1º lugar nas Eliminatórias para a Copa da Rússia e afundou a Argentina, com Messi e tudo, na incômoda 6ª posição. Nota 10!
E para o puxador Tite, que não canta mas que está encantando a todos nós a frente dessa feliz seleção brasileira, roubo da voz rouca de Alcione um verso para lhe fazer um pedido:
“Tite. Não deixe o samba morrer, não deixe o samba acabar... "