sexta-feira, novembro 04, 2016

Mulheres Lindas, Felizes e Poderosas

Márcia Schweizer









A “Mulher Linda, Feliz e Poderosa” desta semana chama-se Claudia Alencar e é uma grande atriz de TV, cinema e teatro brasileiros, mas também é uma heroína, uma mulher que lutou e foi presa aos 20 anos de idade, contra a ditadura, a favor da democracia, pela qual luta até hoje.

É atriz, escritora, palestrante e designer de joias.
Sua carreira de escritora começou bem nova, aos 14 anos de idade, quando venceu um concurso nacional de contos promovido pelo jornal “Correio da Manhã”.

Estudou na Faculdade de Teatro da USP e lecionou Artes Cênicas em vários colégios e uma Universidade, por cinco anos. Começou Ciências Sociais também na USP, mas não concluiu o curso para poder voar nos palcos brasileiros.

É Bacharel e licenciada em teatro pela USP  e Pós-graduada  pela  USP em  Teatro.

A nossa querida Claudia, que é mãe de Crystal (24 anos) e Yann (27 anos) tem uma carreira brilhante em seus 40 anos de profissão: estrelou 37 peças teatrais, 39 novelas e minisséries, 11 filmes e recebeu 10 prêmios entre teatro, televisão e cinema.




Na literatura também é uma vencedora, pois seus livros publicados estão com a primeira edição esgotada e sendo publicada a segunda edição. Claudia é atriz, poetisa e escritora de sucesso; sua vida é feita de vitórias, tanto no palco, quanto no cinema, na TV e na literatura e é também designer de joias, tendo duas coleções lançadas e já está na terceira. Fez parceria com a joalheira Lea Nigri, quando trazia suas frases filosóficas e seus poemas entalhados em ouro e depois assinou a coleção “Chakras”, distribuída pela La Madame & Co.


Sucesso é seu nome em todas as áreas que abraça e também em sua vida particular e familiar.


Com um corpo espetacular, daquele que faz inveja a qualquer mulher, Claudia Alencar, aos 36 anos de idade, fez um ensaio fotográfico para a revista Playboy, fotografando nos estúdios de Bob Wolfenson, ao som de Janis Joplin, dançando, linda e sensual, e sorvendo uma taça de vinho “para descontrair”. Já havia sido sucesso em 1983 no ensaio “O mais doce delírio de Claudia Alencar”, feito para a revista Status, pela lente do fotógrafo Arnaldo Klajn.


Esta mulher incrível ainda arruma tempo para dar palestras, cursos e workshops sobre a exposição “Mulheres”, onde a atriz narra a Revolução Feminina através da personificação das maiores mulheres revolucionárias da humanidade, propondo o empoderamento da mulher.






O objetivo de Claudia durante a palestra é proporcionar, ao seu público, a autoanálise a partir das várias facetas femininas, e através da obtenção deste conhecimento as mulheres produzem mais e se conectam consigo mesmas. Claudia Alencar palestra pelo Brasil a fora, capacitando executivos de grandes empresas como Gessy Lever, Dove, Bradesco, entre outras.






Diz que com a idade as pessoas melhoram, a alma rejuvenesce, o raciocínio é aperfeiçoado e que hoje em dia a tendência é dar valor à inteligência e à cultura, fazendo do seu corpo um efeito colateral de sua mente. No entanto, podemos perceber sua simplicidade e sua beleza através de seu corpo espetacular que não muda, já que tem calças-compridas de couro há anos, que ainda usa, pois suas medidas não se alteram com o passar do tempo.

Protagonizou várias novelas, dentre elas Roda de Fogo, Fera Ferida, Porto dos Milagres, Esplendor, Tieta, Prova de Amor e a minissérie Hilda Furacão. Fez muitos outros papeis importantes no teatro ao lado de Paulo Autran e no cinema com Anselmo Vasconcellos.

Claudia Alencar, atriz inigualável, mulher, mãe, dona de casa, poetisa, designer, palestrante, artista plástica, lutadora e vencedora em todas as áreas, diz que o caminho foi e continua sendo árduo porque a dignidade e a honestidade levam mais tempo para serem reconhecidas.

Esta é a “Mulher Linda, Feliz e Poderosa” desta coluna.