quinta-feira, dezembro 08, 2016

“Desafio de Empreender”!

Lavilha Sá


 
 
 
 
 
 
Prezados Leitores,

Em primeiro lugar, me perdoem por não ter estado com vocês na semana passada, mas, em função de um pequeno probleminha de saúde, infelizmente não consegui publicar nossa coluna. Perdão!

Hoje quero falar de uma questão muito presente na vida dos empreendedores, principalmente dos que trabalham com comércio: o aluguel do ponto. Escolhi esse tema, justamente, porque ontem tive uma conversa com a administradora da minha loja e percebi que, mesmo com todo esse cenário critico da economia do país, algumas administradoras e imobiliárias ainda não acordaram para a real situação do mercado. 

Em administração existe uma fórmula mágica que diz que para um negócio ser saudável, o valor do seu aluguel tem que corresponder a no máximo 12% do faturamento bruto. Bem, se o faturamento de quase tudo no pais está caindo, evidentemente, os alugueis ou valores dos imóveis comerciais precisam acompanhar essa curva. Do contrário, ocorrerá o que já estamos vendo em muitos empreendimentos imobiliários, shoppings e centro comerciais: lojas e mais lojas vazias.

O ponto é um elemento importante quando se trata de comércio. A fidelização dos clientes, a logística da operação, escala de funcionários... tudo está vinculado à sua localização. Mas, se o aluguel da sua loja começa a se tornar seu “Calcanhar de Aquiles”, e você não consegue uma negociação, acredite, o melhor é mudar.

Tomada a decisão de mudar, a escolha do novo ponto precisa ser extremamente cuidadosa. Afinal você não quer ter o trabalhão de mudar e acabar trocando 6 por meia dúzia. Por isso, na hora de escolher um novo ponto esteja atento a alguns detalhes importantes:

1.       Visibilidade – procure por um novos espaço que aumente a visibilidade do seu negócio. Que te traga maior fluxo de pessoas. Em comércio, ser visto é sinônimo de sucesso.

2.       Luz, agua e condomínio – pense em seus custos fixos como luz, agua, condomínio. Analise tudo antes para que a mudança represente mesmo uma economia.

3.       Horário de funcionamento – veja se a mudança irá impactar a organização da sua equipe, se mudar de uma loja de rua para um shopping, certamente terá que crescer a equipe e talvez a sua economia não seja real, já que irá economizar no aluguel, mas terá que aumentar sua folha.

4.       Planeje, planeje e planeje! – Não tome decisões precipitadas, no desespero. Analise todos os prós e contras. Uma mudança de ponto é algo significativo, precisa ser muito bem planejado antes de ser executado.

Compartilhe comigo os seus desafios de empreender, me envie suas curiosidades, dúvidas, sugestões, criticas... Quero que essa coluna seja escrita a muitas mãos.


Até o próximo “Desafio de Empreender”!
Abraços,
Lavilha Sá.