sábado, fevereiro 04, 2017

COLUNA ESPAÇO MOTOR

João Mendes

 
                      HONDA ENTRA NO SEGMENTO SUV COMPACTO
Agora é moda, todo mundo quer ter um um utilitário esportivo compacto. A pioneira foi a Ford com seu Ecosport mas hoje o mercado esta com algumas opções e outras estão chegando. No ano passado a estrela do segmento foi o Nissan Kicks e neste início de ano a mídia esta abarrotada de comerciais do recém lançado Hyundai Creta. No próximo dia 14 a Renault lança o Captur e em março chega o Honda WR-V que estão chamando de Fitão, ou seja um Fit inchado e mais alto com linhas mais para o HR-V que faz tanto sucesso.
 
 
 O nome WR-V significa Winsome Runabout Vehicle, ou veículo recreacional e cativante.  O WR-V é equipado com o motor 1.5 i-VTEC FlexOne, com controle eletrônico variável de sincronização e abertura de válvulas. Com este motor o WR-V tem bom desempenho e economia de combustível, que garantiu nota A na avaliação do Conpet na categoria “esporte utilitário compacto”. Usando só etanol como combustível esse motor gera 116 cv de potência a 6.000 rpm e 15,3 kgf.m de torque à 4.800 rpm.Abastecido com gasolina, são 115 cv a 6.000 rpm e 15,2 kgf.m à 4.800 rpm. A transmissão CVT possui conversor de torque, proporcionando uma resposta mais rápida e aceleração linear. O preço ainda não foi divulgado mas para brigar com a concorrência deve começar perto dos R$65.000 e ter a versão mais sofisticada perto de R$80.000, em março saberemos o preço certo.
              CRF 1000L AFRICA TWIN É O DESTAQUE DA HONDA
A grande estrela da Honda no Salão Moto Brasil foi o modelo CRF 1000L Africa Twin. A moto para quem curte grandes viagens e o off-road esta tendo ótima aceitação e assim a marca esta aumentando a  produção.

Ela tem motor bicilindrico com 90,2 cavalos de potência, câmbio de 6 marchas e HSTC, controle de torque que possui três níveis e ainda possibilita desligar os freios ABS em uso extremo off-road. Os freios tem disco duplo na dianteira com ABS de série e disco simples na traseira.
 
Destaques ainda do modelo, assento com dois níveis de ajuste, faróis e piscas de LED e painel digital com as informações distribuídas em duas telas de LCD. A Africa Twin custa R$64.900 e o modelo top, Travel Edition, que já vem com duas malas laterais, bagageiro com encosto dorsal e top box, cavalete central, para-brisa mais alto e placa de proteção no motor, custa R$74.900. Essa moto é uma lenda dos desertos e muito especial para os verdadeiros aventureiros. 
7º SALÃO MOTO BRASIL
Inicialmente começou como Salão Bike Show e depois de algumas edições passou a se chamar Salão Moto Brasil mas o evento é o mesmo e chega a sua 7ª edição. Foram três dias de movimentação no Riocentro – Rio de Janeiro com shows, venda de equipamentos e acessórios, concurso de fotografia, exposição de motos customizadas, presença das principais marcas de motos através de seus concessionários, feira de negócios e muita atividade. Este salão é um super ponto de encontro de todas as tribos com shows de rock , muita cerveja e muita conversa. Hora de encontrar os amigos e conhecer as novidades do setor. Apesar da crise o evento aconteceu, o que é muito importante, e mais importante ainda é que ele continue a acontecer.
MUDANÇA DE HÁBITO
Nos anos 1980 a grande maioria de motos que circulava no Brasil eram as tradicionais, hoje chamadas de naked. Depois vinham as trail, hoje chamadas “on off-road” e as poucas esportivas eram motos naked transformadas. Quando as importações foram abertas em 1990 foi uma enxurrada de esportivas e super esportivas chegando e as “custom” vinham em menor número. Hoje a gente vê um crescimento impressionante do segmento “custom” com as marcas japonesas vendendo seus modelos e ainda as tradicionais Harley-Davidson e mais recentemente a Indian. Nas motos de grande cilindrada essa tribo não para de crescer.
MAIS HONDA MOTOS
Entre as super esportivas da Honda o modelo top comercializado no Brasil é a CBR 1000 RR que chegará no segundo semestre deste ano com muitas novidades.
AUTODROMO DO RIO 
Para quem acha que o Rio de Janeiro não terá mais um autódromo eu informo que continua forte o movimento para pressionar todas as esferas do governo para que a construção aconteça no terreno já definido em Deodoro. Para ajudar o Prefeito Marcelo Crivella tem todo interesse para que isso aconteça porque é preciso que aconteçam eventos no Rio de Janeiro para ocupar os hotéis construídos para a Olimpíada. A Riotur também tem todo interesse para que isso aconteça.