sexta-feira, fevereiro 10, 2017

COLUNA ESPAÇO MOTOR

João Mendes

 
                O EFICIENTE FIAT MOBI DRIVE                 

Quando a Fiat lançou o Mobi, no dia que apresentou o carro para a imprensa, nem comentou sobre o motor da novidade que era o antigo 1.0 de 4 cilindros e 75 cavalos. Muita gente achava que o carro viria com um novo motor de 3 cilindros e houve uma frustração mas alguns meses depois ele chegou na versão Drive. O novo motor 1.0, 3 cilindros, desenvolve até 77 cavalos de potência e tem mais torque. Usando só etanol como combustível tem 10,9 kgf.m contra 9,9 kgf.m do motor de 4 cilindros.
 
 
Na prática a gente sente uma arrancada melhor, sai dos quebra-molas com mais disposição e também supera melhor as subidas. Usando bem as marchas se consegue bom rendimento e economia, o Mobi Drive nota A no Programa Brasileiro de Etiquetagem de Veículo do Inmetro e faz 13,7 km/l de gasolina na cidade e 16,1 km/l na cidade. Andando em estrada plana a 80 km/h, consegui monitorar no computador de bordo a média de 25 km/l, o que é muito bom, um concorrente a altura do Volkswagen Up que também tem motor 1.0 de 3 cilindros. O Mobi é um carro individual, bom para um jovem que se viajar com uma companhia e mais um casal, terá de levar pouca bagagem porque o porta-malas só tem 215 L de capacidade. O ponto positivo é a conectividade que vem através dos pacotes de opcionais disponíveis para o modelo. Aliás, é grande a lista de opcionais e de acessórios disponíveis. O Fiat Mobi tem preço inicial de R$33.030 e o Fiat Mobi Drive, com este motor moderno e outras sofisticações custa R$40.670. As vendas do Mobi começaram acanhadas e foram evoluindo, o modelo agora ocupa a 11ª posição no ranking dos automóveis vendidos no Brasil em janeiro.                          

        RENAULT CAPTUR CHEGANDO              

Apresentado no Salão Internacional do Automóvel de São Paulo do ano passado o Renault Captur será apresentado a imprensa nesta semana.
 
 
Ele é um utilitário esportivo médio que entra no mesmo segmento do Renault  Duster só que o Captur tem estilo mais moderno e mais sofisticação. O preço deve começar um pouco abaixo dos R$80.000 se quiser superar a concorrência mas tudo vai depender da motorização ou das motorizações disponíveis e dos pacotes de equipamentos disponíveis.  

MERCADO COMEÇA EM QUEDA     
           
Janeiro é um mês de vendas reduzidas porque vem depois de um período de festas, quando se gasta muito, e ainda no início do ano a chegada dos  carnês de impostos retrai ainda mais o mercado. Janeiro de 2017 não foi diferente, o emplacamento de veículos automotores  foi 5,2% menor do que em janeiro de 2016 e 28% menor do que o mês anterior, dezembro de 2016. Em janeiro deste ano foram emplacados 147.200 autoveículos. Vamos torcer para que as vendas melhorem durante o ano.                                                                       

MAIS VENDIDOS DE JANEIRO       
       
O Chevrolet Onix foi o carro mais vendido do Brasil em janeiro com 13.900 unidades quase o dobro do segundo colocado, Hyundai HB20 com 7.362. Ford Ka mantém a terceira posição com 7.079 enquanto Volkswagen Gol vem se recuperando e fica em quarto com 5.073. Depois temos Renault Sandero com 4.277 em 5º, em 6º Chevrolet Prisma com 4.064, 7º Toyota Corolla 4.014, 8º Volkswagen Fox 3.593, 9º Honda HR-V 3.268 e 10º Fiat Palio 3.171. Um destaque fica para o Jeep Compass que ocupou a 12º posição, com 3.093, na frente do Jeep Renegade que ficou em 13° com 2.731 enquanto o Fiat Mobi foi o 11º com 3.169.
 PICAPES DE SUCESSO     
       
A Fiat Strada´continua sendo a picape mais vendida no Brasil com 4.412 unidades comercializadas em janeiro. Em segundo aparece outra Fiat, a Toro, com 3.258. Em terceiro vem Volkswagen Saveiro com 2.916, Toyota Hilux em 4º com 2.545 e em 5º Chevrolet S10 com 2.180.

HONDA MOTOS IMBATÍVEL    
             
Apesar da crise e do mercado de motos voltar a ter vendas no mesmo patamar de 2002, em 2016 foram comercializadas 899.793 motos, a Honda continua com amplo domínio e em janeiro colocou 9 modelos entre os 10 mais vendidos no Brasil. A lider é a Honda CG 160 com 18.148 unidades e a concorrência só aparece na 9ª posição com a Yamaha YBR 150 com 1.479 unidades comercializadas. O problema deste mercado em baixa é que a Honda esta vendendo menos de 50% do que já chegou a vender. Que em 2017 as coisas melhorem.

DUCATI MAL                     
 
A marca Ducati não tem muitas revendas no Brasil e seu volume de vendas é pequeno mas suas motos são sofisticadas, de qualidade, e tem compradores exigentes que não estão sendo bem atendidos. Recentemente a marca perdeu revendas importantes e agora foi a única do Rio de Janeiro que deixou de representar a marca.