quarta-feira, março 22, 2017

Vereador Siciliano quer companhias da Polícia Militar em Vargens, Recreio e Jardim Oceânico

O vereador Marcello Siciliano participou nesta terça-feira (21/03) da reunião mensal do Conselho Comunitário de Segurança da área do 31º Batalhão da Polícia Militar (CCS 31). O evento começou com clima festivo, ocasião em que foram homenageadas várias mulheres que são destaque nas suas corporações. Foram homenageadas: a delegada da 42ª DP, Marcia Julião, a Comandante Geral da Guarda Municipal, Tatiana Mendes, várias guardas, escrivães, policiais civis e militares, bombeiras e mulheres que atuam como voluntárias na área de segurança.
A delegada da 42ªDP Marcia Julião e o vereador Marcello Siciliano
Depois de uma explanação das diversas autoridades que fizeram parte da mesa, moradores da região fizeram perguntas e demonstraram suas preocupações. O vereador que tem participado frequentemente dessas reuniões mensais destaca que “esses encontros são importantes para ouvirmos dos moradores da região o que os preocupa e onde é necessário reforçar as ações”.
Esta semana, no plenário da Câmara, Siciliano, que é líder do PHS, fez um discurso em que falou do seu empenho para aumentar o efetivo e criar Companhias Destacadas do 31º Batalhão de Polícia Militar, responsável pela segurança de Vargens, Recreio, Barra e Guaratiba, para garantir a segurança dos moradores.
 

O presidente do CCS31 Ricardo Magalhães e o vereador Marcello Siciliano

Ele informou que houve uma intensa troca de tiros na comunidade chamada Cascatinha, o que foi motivo de desespero dos moradores daquela região de Vargens, da qual é o representante. Siciliano lembrou, aos seus pares na Câmara, que aquela região não tem legislação urbanística e que ali é permitido construir uma casa a cada 5 mil metros quadrados de terreno e a infraestrutura é precária.
- Cascatinha é uma área rural, com gente simples e do bem. Assustados com o tiroteio, os moradores me ligaram, pedindo ajuda. Eu corri, liguei para o 31º Batalhão e soube que o tráfico estava tentando entrar nessa área para impor seu domínio. Então, abrimos uma discussão séria sobre a logística do 31º BPM. E vou pedir ajuda nessa casa para chamar secretário de Ordem Pública, coronel Amendola, e a superintendente de patrimônio público, Elisa Werneck, e já conversei com o comandante e subcomandante do 31º Batalhão da Polícia Militar.
 
Existe uma carência de viaturas e um problema para o deslocamento. Só para terem uma ideia, do início da Barra da Tijuca até o Batalhão são mais de 20 quilômetros. Quando a viatura precisa se deslocar, fica um vazio na região, por isso precisamos criar Companhias Destacadas para dar um policiamento mais eficaz e não só para combater o delito como para prevenir com que ele aconteça. Precisamos do poder público mais próximo da região. Precisamos de uma Companhia em Vargem Grande, outra no Recreio e uma terceira próxima ao Jardim Oceânico. Hoje já existe uma unidade avançada na Avenida Ayrton Senna e funciona muito bem – destacou o vereador, finalizando que é preciso prevenir, para que as pessoas possam sair de suas casas com segurança.