sexta-feira, julho 14, 2017

Eu avisei, não fazem sete dias, que o Gedel não ficaria na cadeia



 Gilvan Barbosa Gama

Segundo o Juiz Ney Belo, o chorão Gedel  Vieira Lima, foi liberado da Papuda em Brasília, para cumprir prisão domiciliar. Eu com a minha bola de cristal política, que raramente se engana pela experiência de vida  e pelas evidências na política, cantei que  tal acontecimento não demoraria, isso   em e mail recentíssimo. Informo ainda, aproveitando o ensejo, que os próximos a deixar a prisão serão na seguinte ordem: Palocci, Cunha e Vacari.

Descobriram,esses bandidos, que lágrimas de crocodilo político, comovem certos magistrados inclinados ao planalto.Não exagero quando afirmo que o judiciário desse país tem todas as características  do Brasil do século XVI,onde só portugueses pobres,degredados, escravos e índios  quando  suspeitos de que crime, fossem condenados ou não, apodreciam no cárcere até a morte.Já portugueses fidalgos amigos do rei, amantes da rainha ou da princesa,(entendam como quiser)  quando suspeitos ou acusados de delito, embora sob a severa  égide das Ordenações do Reino Manuelinas   vigente na época,dificilmente pagavam pelo delito cometido ou pelo chifre colocado em cabeças fidalgas .O tempo passou mas a história se repete no Brasil palaciano  do século XXI. Político,com amigo em um dos três poderes da União manifestamente criminoso ou garanhão de casaca , distribuidor de chifres , não esquenta lugar em nenhuma  prisão neste país..<Quero ficar distante de toda essa imundice institucional>